pastoral juvenil | Quinta-feira, 24 Dezembro , 2009, 16:13
 
 
És conhecido!
 
Mesmo quando não te compreendem nem percebem os teus medos. Mesmo quando a vida te fere. Mesmo quando não sabes gritar e afogas a voz em dores escondidas em silêncios. Mesmo quando a alegria te contagia e não a sabes exprimir.
És conhecido.
Um dia Deus quis passar por tudo e conhecer tudo o que é a tua vida.
Por isso, natal é a alegria de saber que nunca estamos sós mesmo que tudo á nossa volta possa desaparecer. Natal é saber que apesar de tudo somos compreendidos e aceites pelo coração de um Deus, que por amor, se tornou pequeno para poder ser amado. Ninguém amaria um Deus ditador nem tirano, que nos impusesse regras. Por isso ele fez-se simples nos olhos de uma criança, na ternura de uma família, no aconchego de uns braços. Natal é festejar algo que não podemos explicar e que só no amor é possível aceitar.
Natal é ter a coragem de abrir o coração a um Deus que não te quer condenar, mas que apenas espera que te possas deixar amar. É abrir a vida, os medos para os transformar em confiança, o sofrimento para tornar em crescimento, as crises para se tornarem maturidade, as lágrimas para que se convertam em oração, o desânimo para que se transforme em fé.
Natal é saber que não há mais longe nem distância entre ti e Deus, é o mistério do infinito que por amor vem habitar o finito, o simples e o pequeno, para te transformar em Seu filho. Com Jesus, Deus já não é uma ideia, uma distância, algo longe, mas é proximidade e alguém presente no mais intimo de ti, á espera que desças ao fundo daquilo que és para poder conversar contigo.
A partir daquele dia, em cada um dos que acreditaram no seu nome, nasceu uma missão: a que perceberem a grandeza de uma vida que em nada é desconhecida aos olhos de Deus. Nasceu para viver o que vivemos, porque quem ama quer perceber, compreender e estar ao lado daquele a quem ama. Nasceu para que percebêssemos que, mais do que temido, Deus quer ser amado. Um dia Deus decidiu ser homem, pequeno, criança….crescer e passar pelo mesmo que tu passas e sentir a alegria, o sofrimento, as lágrimas e os sorrisos da condição humana, as lutas e desafios que cada um trava para vencer as montanhas da sua vida. Nasceu para ser o teu Deus, da tua vida, dos teus momentos das tuas alegrias e dos teus silêncios, para ser o Deus a quem podes gritar, de quem te podes esquecer, em quem até podes nem acreditar, mas que mesmo assim te quer amar.
Nasceu para dizer aos homens que ser feliz não é uma ideia mas sim uma entrega aos outros. Nasceu para dizer que somos irmãos e que entre nós, mesmo com cor de pele, pensamento e opções diferentes, vivemos unidos na mesma humanidade e nada do que é humano nos é estranho.
Nasceu para dizer que não somos ilhas mas construtores da mesma paz, unidos. Nasceu para devolver a esperança.
Nasceu para colocar nas tuas mãos o mistério da tua vida, da capacidade de poderes realizar algo com tudo aquilo que tens.
Nasceu para te amar e para poderes ser feliz.
 
Santo e feliz Natal